101 coisas em 1001 dias (ou o poder das metas atingíveis)

Em 2014, a lista de 101 coisas a fazer em 1001 dias virou febre na blogosfera. Fiz a minha também, mais precisamente no dia 11/03/2014, com data-limite em 06/12/2016.

(Para quem nunca ouviu falar, é uma lista com 101 pequenos ou grandes objetivos a alcançar no prazo de 1001 dias. Vale tudo, desde comer frutas todos os dias a começar uma faculdade. E tem sites que calculam o prazo, é só jogar no Google.)

Parece muito tempo, mas vai por mim: passa voando. Parece que foi ontem que eu sentei no Word por horas, quebrando a cabeça pra encontrar as tais 101 coisas (não é fácil!!!). Hoje é o primeiro dia do ano e achei que seria perfeito para fazer o balanço final desses 1001 dias. E fiquei feliz: fora algumas metas que perderam a razão de ser, consegui cumprir metade da lista. Podia ser melhor? Podia. Mas foi bom mesmo assim.

A reflexão que fica é que é muito mais fácil caminhar em direção à vida que sonhamos quando dividimos a rota em pequenas etapas mensuráveis. Pequenas metas são mais fáceis de atingir do que as grandes.

Por exemplo: “comprar uma casa” é algo surreal quando você gasta o salário inteiro só pra pagar conta. Vamos, então, por partes. Você pode se comprometer a poupar 10% do seu salário todo mês, cortar a sobremesa nos dias úteis e fazer um investimento de longo prazo. Aí, mais dia menos dia, vai abrir o extrato bancário e surpresa! Lá está a grana da entrada da casa sorrindo pra você.

Mais um detalhe: o ser humano só funciona à base de recompensa. Eu, como boa analógica romântica, fiz questão de passar a lista para o papel, com direito a canetas coloridas e folhas enfeitadas. E confesso: a sensação de prazer a cada vez que eu riscava um item é melhor que uma barra inteira de chocolate depois de um dia difícil!

Que tal encarar o desafio?

Que tal em vez daquela lista de resoluções grandiosas de Ano Novo que você sabe que vai ficar esquecida na gaveta, fazer um apanhado de todas as pequenas mudanças que você quer na sua vida em 2017, 2018 e por aí vai?

Lembre-se: o novo ano só vai ser diferente se você mudar também.

Feliz 2017!

Anúncios